Feliz Amor Novo 

screenshot_20180104-1651371167579847.png

2017 foi um ano sensacional, pra mim. Foi o ano que eu morri. A Talita agora pode ser dividida em duas partes: antes e depois de 17/04/17. Nessa data nasceu o Dominic, filho querido que me virou do avesso com sua chegada e revolucionou minhas crenças e convicções. Se eu achava que sabia alguma coisa dessa vida, ele me mostrou que sou uma eterna aprendiz.

E essa experiência tem sido intensa, dolorosa e profunda. Dual: cem por cento incrível, cem por cento desafiadora.

E o que mais tenho quisto aprender é esse novo formato de amor. O Dominic é a única pessoa no Universo todo que conhece o meu amor de mãe. Amor que é único e intransferível. Ele é uma potência que revela mistérios e que move mundos. É transformador.

O amor que sinto pelo Dom tem me feito refletir sobre o Amor que Deus sente por mim. Forte. Trabalhado diariamente ao ser nutrido e cuidado. Voraz. Incondicional. Horizontal. Suave e preciso. Fluído, compassivo, entregue. Infinito.

E então eu me peguei desejando viver esse amor de Deus visceralmente. Voltar ao primeiro amor.

O Dominic, quando quer a mim, meu consolo, meu cheiro, meu colo, não há o que o distraia. Nada o faz parar de me procurar, de me chamar. Quando eu pego ele no colo, o suspiro de alívio dele me faz sentir insubstituível.

Quando estou deitada ao lado dele na madrugada, acordo com seus resmungos e vejo sua boquinha de peixe procurando meu peito, ele de olhos fechados, confiante de que estou lá por ele, pronta pra alimentá-lo e acolhê-lo. Ele nem mesmo acorda, apenas sabe que estou ali e que sua necessidade será suprida. Quando demoro, ele me puxa pra perto como se sua vida dependesse daquilo, do leite que ele vai beber e da saciedade que ele vai sentir. Ele não pensa em mais nada, não lembra de mais nada e não precisa de mais nada. Quando ele sente minha mão firme segurando seu corpinho, ele relaxa e se solta, simplesmente. Confia.

Um bebê, totalmente entregue, totalmente lançado no mundo e que vive como se cada dia fosse único.

screenshot_20180104-1649041519839890.pngChora sem pudor quando quer que eu faça algo por ele. Sorri lindamente quando brinco com ele. Solicita minha presença e não titubeia. Se ele se sente sozinho e estou fora de vista, chamo seu nome e ao ouvir minha voz ele se acalma.

Em 2018 eu desejo ser assim com Deus. Quero a presença dEle e o colo dEle mais que tudo. Quero esse Amor único e transformador vindo dEle.

Quero prantear e celebrar na presença dEle.

Quero me soltar nos braços dEle e sentir a firmeza de Sua proteção e ouvir a suavidade de Sua voz. Quero viver como se fosse a única pessoa do Universo a conhecer a profundidade do Amor de mãe que Deus sente por mim. Mesmo sabendo que esse Amor não é exclusivo. Mesmo sabendo que a onipotência dEle alcança e atinge todos os seres.

Quero dormir e acordar amparada, sentindo o cheiro da presença dEle, buscando seu peito com a boquinha de peixe igual a do Dom.

E estendo esse desejo de Ano Novo até você! Feliz Amor Novo. Que em 2018 você se sinta como um bebê seguro e amado nos braços da Mãe que Deus é de todos nós.


Eu sou a Talita, nada mais que uma alma encarnada lutando pra cumprir minha missão na Terra e poder um dia voltar pros braços do Pai. Junto com a Carol e a Lu, reflito sobre a vida aqui no Santa Paciência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s